POR DENTRO DO ARMÁRIO

Movidos pela superação de diversas dúvidas acerca da homossexualidade, e na intenção de partilhar tal experiência, resolvemos criar um grupo no facebook em 2012 para auxiliar a mocidade homossexual da CCB.

Agregamos jovens de diversos lugares do Brasil que viviam os mesmos dramas; desânimos; tristezas, entre outros sentimentos relacionados a condição homossexual. Mas, o grupo era secreto, e do que repartíamos, somente os membros tinham acesso. Diante disso, surgiu-nos a ideia de criar um blog a fim de ampliarmos esta ajuda. Contudo, encerramos as atividades do grupo.

Em outros tempos, representamos perante determinados anciães, a mocidade de todo o país, a fim de fazê-los compreender nossa condição. Fora uma reunião harmoniosa, dotada de respeito por ambas as partes. Entretanto, apesar da atenção que recebemos, nos foi solicitado um aguardo para nova reunião referente este assunto.

Até o presente, não houve um retorno. Por este motivo, restou-nos através do amor e da caridade cristã, dividir convosco um aprendizado vivenciado por nós e muitos outros que cruzaram nosso caminho.

Por fim, firmamos nosso respeito pela CCB, assim como pelo seu corpo ministerial. Nosso compromisso é orar por todos para que a sabedoria divina abram suas mentes e corações, permitindo-nos viver numa só fé e comunhão, com retidão, paz e amor.

Aos leitores, sejam homossexuais, sejam curiosos, nossos cumprimentos!

NOSSO OBJETIVO

Transmitir a mocidade homossexual da CCB¹ que não somos anormais, a diversidade existe, faz parte do nosso cotidiano e sim, está dentro da igreja.

Através de um conteúdo baseado nas experiências pessoais de seus autores, no convívio com jovens gays da CCB e na interpretação dos escritos bíblicos, buscamos repassar que o exercício da fé, independente da sexualidade, é possível. Sem crises, sem neuras, bastando refletir sobre.

Aqui não tratamos das questões históricas ou científicas acerca da homossexualidade, mas, sugerimos examiná-las a fim de ampliar tanto o conhecimento, quanto a compreensão referente o tema.

Apesar do caráter altruísta do Armário CCB, recomendamos aprimorar sua autoajuda com o auxílio de um psicólogo, visto que o blog não segue parâmetros técnicos e/ou científicos.

Por fim, ressaltamos que a fé é um sentimento individual, devendo ser cultivada por cada um a sua maneira, pois, a Graça de Deus aperfeiçoa-se separadamente em nós, conforme O buscamos.

“Sejamos uns pelos outros e Deus por todos nós.”

Os autores

¹Mesmo fazendo menção a doutrina da CCB – por sermos membros e conhecedores desta, não desprezamos os participantes de outras instituições religiosas. E sendo Deus um só, nosso conteúdo estende-se a todos, especialmente aos jovens de natureza homossexual.
Os textos contidos neste Blog foram desenvolvidos por seus colaboradores. As citações bíblicas (Edição Revista e Corrigida – João Ferreira de Almeida) foram referenciadas nos trechos descritos. Portanto, se desejar utilizar nosso conteúdo de forma parcial ou total, pedimos gentilmente que mencionem a fonte.
As imagens utilizadas são meramente ilustrativas, extraídas de forma aleatória da internet. Caso for um detentor de seus direitos autorais, favor nos contatar.

4 thoughts on “POR DENTRO DO ARMÁRIO

  1. Nossa, fiquei feliz por vocês terem compartilhado sua trajetória até criar o site. Não imaginava que outros homossexuais já tivessem feito o que eu sempre tive em mente. Parabéns! Que Deus abençoe a vocês!
    Um abraço de um conterrâneo. Haha

  2. A paz de Deus!

    Nossa! Maravilhado com esse material de vcs. Parabéns e que Deus os abençoe.

    Muito bom.

    Achei muito interessante a iniciativa de vcs em procurar o ministério. Faz tempo isso?

    Se me permitem sugerir; gostaria que vcs insistissem (no bom sentido) em procurá-los novamente. Quem sabe essa insistência positiva pode despertar nos caros servos o interesse em aprofundar nesse conhecimento.

    Mais uma vez “DEUS OS ABENÇOE” e um forte abraço.

    Sofredor – Curitiba, PR

    1. Saudações meu caro! Somos gratos por suas palavras. Quanto à sugestão, é válida, mas, considerando a organização e administração da CCB, provavelmente este assunto (que não é mais novidade) tem sido estudado nas suas diversas reuniões ministeriais a fim de chegarem a uma compreensão de fato. Por este motivo, a insistência positiva não mudaria o tempo que eles achem conveniente discorrer sobre tal questão. Enquanto isso, permaneçamos na caminhada, afinal, nada é maior que o amor do Pai por nós.:)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *