MEU FILHO É HOMOSSEXUAL, O QUE FAZER?

 “Eis que os filhos são herança do SENHOR, e o fruto do ventre, o seu galardão.” Salmos 127:3

Pais, não se espantem por isso! Seu filho continuará o mesmo ser que recebeste em teu seio familiar desde a maternidade. Diferente do que fica visível no mundo ou da forma transmitida por algumas pessoas, nós homossexuais não somos seres promíscuos cuja intenção está na concupiscência da carne. O Espírito Santo de Deus presente no coração dos héteros reside igualmente em nós.

Não somos destruidores de lares ou famílias como tem sido preconizado pela sociedade. Lamentavelmente muitos definem os indivíduos homossexuais como libertinos e prevaricadores. Mas, elucidamos que tais conceitos é uma distorção da nossa realidade e de quem realmente somos. Porventura, não há heterossexual cuja conduta é imoral?! Diante disso, fica evidenciado que o caráter do homem está atrelado aos seus valores e não a sua sexualidade. “A candeia do corpo é o olho.” (Lucas 11:34)
Esclarecemos ainda que a natureza homossexual não está associada a um desvio de comportamento sexual, seja por traumas de infância e/ou pela influência de alguém.
De repente e até natural, já ter passado em seus pensamentos sobre a possibilidade do Deus do impossível, a quem servimos, poder mudar nossa natureza. No entanto, saiba ter sido este o pedido mais desejado e feito por todos nós homossexuais. Todavia, por permanecermos naturalmente assim, fica clara a vontade do Criador nas nossas vidas. Repare neste trecho: “E qual o pai dentre vós que, se o filho lhe pedir pão, lhe dará uma pedra? Ou também, se lhe pedir peixe, lhe dará por peixe uma serpente? Pois, se vós, sendo maus, sabeis dar boas dádivas aos vossos filhos, quanto mais dará o Pai celestial o Espírito Santo àqueles que lho pedirem? (Lucas 11:11-13). Assim, será que deixaria-nos Deus padecer desta condição erroneamente apontada como “espírito do homossexualismo”, sabendo que tal natureza nos conduziria ao castigo eterno?! Portanto, não tenhais medo, achando que seu filho (a) irá para o inferno, pois todos nós temos o direito a vida eterna, sendo a caridade o critério que nos permitirá alcançá-la e não a sexualidade. Se vós tendes criado seu filho numa conduta verdadeiramente cristã, deve se atentar que nada o separará do amor de Cristo.
Lembre-se Pais; conscientizar-se sobre a condição natural de seu filho e que ele nasceu assim, não significa que está aprovando o pecado ou a imoralidade.
Jamais force seu filho (a) a um casamento heterossexual. A consumação do matrimônio não mudará a natureza dele (a). Impor tal condição apenas contribuirá com a seguinte situação: O envolvimento de seu filho (a) numa relação afetiva extraconjugal, onde esta é mantida paralelamente ao casamento ou como acontece na maioria dos casos a se divorciar. Será mesmo Pais, que isso é o melhor para seu filho (a)?! Fazemos aqui uma observação: não aprovamos o adultério e a mentira, porquanto tais atitudes desagradam o nosso Criador, além de ferir a própria alma. Mas, percebam que a distorção e o desdém com relação a nossa natureza podem trazer consequências danosas à obra de Deus. Nós, por exemplo, conhecemos irmãos nesta situação.
Ah Mãe e Pai! Vocês não têm a dimensão do quanto seu filho precisa do seu apoio, carinho e atenção. Muito mais agora, na adolescência e juventude, porque há momentos em que seu filho sente-se; humilhado; profundamente triste, com a sensação de ser a tua “vergonha e falta de orgulho.”

Famílias não ruirão devido a nossa existência. Porventura, não são vocês heterossexuais? Pais, a natureza cuida de equilibrar as coisas neste universo e Deus também através dela! “E até os cabelos da vossa cabeça estão todos contados.” Lucas 12:7. Assim sendo, pedimos encarecidamente a vossa compreensão acerca de nossa natureza. Quanto mais acreditar que teu filho foi possuído pelo “espírito do homossexualismo”, deixando de meditar na sabedoria divina, mais o aproximará de um abismo chamado mundo, onde as drogas, vícios e toda sorte de maldade de fato o abraçarão!

 Por favor, entenda que não somos endemoniados, destruidores de lares, mundanos, prevaricadores e afins, muito menos diferentes em espírito e alma com relação aos demais.  Nós também amamos, tememos, respeitamos a Deus e o próximo.. “Nisto conhecemos que estamos nele, e ele em nós, pois que nos deu do seu Espírito e vimos, e testificamos que o Pai enviou o seu Filho para Salvador do Mundo. Qualquer que confessar que Jesus é o Filho de Deus, Deus está nele, e ele em Deus.” (I João 4:13-15).
Pode até dizer não ter lógica Deus nos ter criado assim, acreditando inexistir uma finalidade. Mas, recorde que há muitos mistérios vindos do Pai Celestial. Para tanto, citamos o trecho a seguir, demonstrando a sabedoria e os desígnios do Senhor em tudo o quanto faz.
“Se todo o corpo fosse olho, onde estaria o ouvido? Se todo fosse ouvido, onde estaria o olfato? Mas, agora Deus colocou os membros no corpo, cada um deles como quis. E, se todos fossem um só membro, onde estaria o corpo? E os que reputamos serem menos honrosos no corpo, a esse honramos muito mais; e ao que em nós são menos decorosos damos muito mais honra. Porque os que em nós são mais honestos não têm necessidade disso, mas Deus assim formou o corpo, dando muito mais honra ao que tinha falta dela, para que não haja divisão no corpo, mas, antes, tenham os membros igual cuidado uns dos outros. De maneira que, se um membro padece, todos os membros padecem com ele; e, se um membro é honrado, todos os membros se regozijam com ele.” (I Coríntios 12:17-19; 23-26).
Então Pais saibam que a melhor cura para seu filho (a) é amá-lo incondicionalmente. Veja, Deus como criador dispensa a nós diariamente Seu amor, sua paciência e bondade, aturando tanta ingratidão, por que não podeis ser amável com teu filho (a)?! Abrace-o, porque ele é fruto de ti, honrai a missão que o Senhor lhe deu e não jogue fora esta dádiva, caso contrário, o mundo das drogas, do vício, da prostituição e o doloroso suicídio, serão os caminhos alternativos para seu filho, que já temeroso, os enxergarão como única solução. Não machuque a alma de seu filho dizendo que melhor seria vê-lo morto, talvez um bandido a um homossexual. Quando você ao invés de meditar no Senhor, buscar Sua sabedoria, profere palavras de ódio contra teu filho, forças contrárias aplaudem, pois sabem que futuramente terão uma presa fácil para judiar espiritualmente. Afinal, um filho sem o amor de seus pais perde as esperanças, o sentido e a razão de continuar a viver, principalmente o de seguir na Graça do Nosso amado e Salvador Jesus Cristo.

Por fim, Pai e Mãe não colaborem com o desanimo espiritual de seu filho, pois, o que relatamos aqui tem sido o motivo de grande tristeza e angústia de muitos jovens, principalmente em servir a Deus dentro da igreja. “Pais, não irriteis vossos filhos, para que eles não fiquem desanimados.” Coloss. 3:21. E reflitam:nossa natureza não pode ser modificada, Deus desta forma nos criou. “Mas, ó homem, quem és tu, que a Deus replicas? Porventura a coisa formada dirá ao que a formou: Porque me fizeste assim?” (Romanos 9:20).

 
A fim de comprovar o dano que o desprezo e incompreensão podem causar, deixamos o relato verdadeiro de uma mãe que perdeu seu filho para o suicídio, simplesmente porque ela não conseguia aceitá-lo! Confira:
“Homossexualidade é um pecado. Homossexuais estão condenados a passar a eternidade no inferno. Se quisessem mudar, poderiam ser curados de seus hábitos malignos. Se desviassem da tentação, poderiam ser normais de novo. Se eles ao menos tentassem e tentassem de novo em caso de falha. Isso foi o que eu disse ao meu filho, Bobby, quando descobri que ele era gay.
Quando ele me disse que era homossexual, meu mundo caiu. Eu fiz tudo que pude para curá-lo de sua doença. Há oito meses, meu filho pulou de uma ponte e se matou. Eu me arrependo amargamente de minha falta de conhecimento sobre gays e lésbicas. Percebo que tudo o que me ensinaram e disseram era odioso e desumano. Se eu tivesse investigado além do que me disseram, se eu tivesse simplesmente ouvido meu filho quando ele abriu o coração para mim… eu não estaria aqui hoje, com vocês, plenamente arrependida.
Eu acredito que Deus foi presenteado com o espírito gentil e amável do Bobby. Perante deus, gentileza e amor é tudo. Eu não sabia que, cada vez que eu repetia condenação eterna aos gays… cada vez que eu me referia ao Bobby como doente e pervertido e perigoso às nossas crianças… sua autoestima e seu valor próprio estavam sendo destruídos. E finalmente seu espírito se quebrou além de qualquer conserto. Não era desejo de Deus que o Bobby debruçasse sobre o corrimão de um viaduto e pulasse diretamente no caminho de um caminhão de dezoito rodas que o matou instantaneamente. A morte do Bobby foi resultado direto da ignorância e do medo de seus pais quanto à palavra “gay”.
Ele queria ser escritor. Suas esperanças e seus sonhos não deveriam ser tomados dele, mas se foram. Há crianças como Bobby presentes nas suas reuniões. Sem que vocês saibam, elas estarão ouvindo enquanto vocês ecoam ‘amém’. E isso logo silenciará as preces delas. Suas preces para Deus por entendimento e aceitação e pelo amor de vocês. Mas o seu ódio e medo e ignorância da palavra ‘gay’ silenciarão essas preces. Então… Antes de ecoar ‘Amém’ na sua casa e no lugar de adoração, pensem. Pensem e lembrem-se. Uma criança está ouvindo.” (Mary Griffith)
Leia Mais: A história real por trás de Orações Para Bobby | Revista Lado A gay curitiba: https://goo.gl/WSFPLN
Texto indicado:
https://goo.gl/q0Zp9G

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *