PREGARAM QUE EU IA ME CASAR, TER FAMÍLIA, E AGORA?

Oi? Hã?

“Mas o que profetiza fala aos homens, edificando, exortando e consolando”. I Coríntios 14.3.

Aqui fazemos um alerta: Cuidado jovens! Sejamos sábios com pregações exageradas, das quais, na maioria partem dos encontros de orações, profetizando a muitos jovens que casarão, terão filhos, serão felizes…

Profecia como muitos de vocês sabem é a anunciação futura de um acontecimento. São diversas as passagens bíblicas relatando-as, mostrando que seus cumprimentos trouxeram alegria, paz e justiça. Conforme o trecho de Coríntios citado acima fica claro que a profecia – sendo ela verdadeira, trará conforto, esclarecimento e tranquilidade a alma. Como então uma pregação cuja as palavras motivaram a condenação, medo e confusão pode nos proporcionar paz? Será que tendo o Criador a grandeza e o conhecimento de nós, desde a alma até a matéria física, ordenaria pelo Seu Espírito uma profecia capaz de nos confundir? Despertando no moço ou na moça a sensação: E agora?! Sou homossexual, mas Deus disse que me dará esposa (o)… Alguns podem dizer: É, Deus mandou pregar dessa forma porque casamento deve ser apenas entre homem e mulher, e este “espírito do homossexualismo” tem que sair do nosso meio. Em outros textos já tratamos deste assunto, porém, vale ressaltar a inexistência de qualquer malignidade em nós. Portanto, usaria Deus o casamento para modificar a natureza sexual do indivíduo?! Certamente não! Mais fácil seria ter realizado este feito desde o ventre da nossa mãe. Ora, é sábio ou não o Criador?

Diante disso, e independente da pregação, é certo e até alertado na igreja que muitos profetizam pela carne, por conhecer a condição de quem receberá a profecia ou por emoção. Este comportamento “profeta” almeja apenas exibir desejado dom, esquecendo-se da responsabilidade em honrar e respeitar o Espírito de Deus. “E a minha mão será contra os profetas que veem vaidade e que adivinham mentira; na congregação do meu povo, não estarão, nem nos registros da casa de Israel se escreverão, nem entrarão na terra de Israel; e sabereis que eu sou o Senhor Jeová.” (Ez. 13:9)

Vale mencionar o caso de muitos jovens, os quais, por ansiar ter uma família considerada como tradicional pela sociedade, é o correto, e assim reprimem sua sexualidade, optando pela união heteroafetiva, o que permite abraçar com mais facilidade tais profecias e pregações a respeito.

Fazemos aqui uma observação importante: A consumação do casamento por ato sexual não mudará sua natureza. Ter filhos também não! Acompanhamos o drama de alguns jovens que acreditaram tornar isso possível, contudo, os resultados foram desconfortáveis. E não simplesmente pela separação, pois, isso pode acontecer numa relação heteroafetiva também, mas sim por perceber que a vontade em satisfazer-se sexualmente e afetivamente com pessoa do mesmo sexo continua. Isso dificulta o convívio junto a esposa (o), despertando o sentimento de culpa por estar vivendo uma mentira. Diante de tal situação, há uma probabilidade grande – conhecemos casos, da pessoa nesta condição envolver-se numa relação extraconjugal, sendo esta mantida paralelamente ao casamento. Percebam; isso não será justo consigo, igualmente com o companheiro (a) e filhos – caso tiver. Vejam que tentar distorcer ou ignorar nossa natureza pode trazer consequências danosas. 

E se a pregação ocorreu num culto ministrado na igreja? Em nada vai diferir quanto ao propósito da verdadeira profecia, que é edificar, fortalecer, confortar e trazer a verdade dada pelo Espírito de Deus. “Lembremos que o fruto do Espírito é: amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança.” (Gal. 5:22). Além disso, é preciso ter atenção e discernimento quanto a exortação da palavra. Refletir se de fato ela alcança nossa condição atual. Porquanto, a pregação pode ser verdadeira, mas não necessariamente destinada a você.

Portanto, apesar da grande maioria sofrer opressão familiar, bem como a da igreja, para que se casem, atenham-se a estas condições, especialmente quando  o assunto for profecia!

 

Texto indicado:
https://goo.gl/zQPXja

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *